Desenvolvendo Roteiristas

Este projeto na verdade surgiu da minha total frustração de encontrar bons roteiristas que escrevessem séries de ficção para a TV.  Logo depois do A&E, e em busca do que fazer, eu sabia que tinha que fazer algo com “roteiros”, a palavra da moda… E conversando com uma velha amiga em Janeiro de 2012,  discutíamos que o momento do Brasil era oportuno e que havia a necessidade de se formar bons roteiristas. Não demorou muito, Mara e eu estávamos com um projeto pronto embaixo do braço, batendo de porta em porta nos canais de TV paga no Brasil e estúdios de LA, apresentando a idéia. Encontramos na Globosat o parceiro ideal: a maior programadora do Brasil, que abriga mais de 30 canais e tem o mesmo desafio de todos os canais pagos de aumentar a produção original queria fazer este projeto.

Me arrependo de não ter fotografado cada etapa do caminho, porque tornou-se praticamente um reality show: decidimos começar com McKee, inscrições gratuitas, 1200 inscritos para apenas 250 vagas…. Das 250 vagas, 150 poderiam se candidatar a segunda etapa com os mentores Marta Kauffman, Dan Halsted, Barry Schkolnick e Anthony Zuiker. Recebemos 94 projetos e deveríamos chegar a 24. Fizemos uma primeira triagem, chegamos a 80. Submetesmos os 80 a 5  comitês de 5 peassoas na globosat, que elegeram 25. Submetemos os 25 então a uma bancada final, composta por roteiristas experientes, como Jorge Furtado, Lucas Paraiz o e Carlos Gregório. elegemos 7 facilmente e chegamos a um consenso para chegar a 12. Temos 12 eleitos. Hoje divulgamos os resultados. Estou feliz.
De certa forma, podemos dizer que este projeto contribui fortemente para a consolidação das mudanças em andamento na TV paga brasileira. Com a obrigação de produzir conteúdo e sem tradição alguma de produzir o formato mais característico dos canais a que se destinam – seriado de ficção – encaramos este  desafio como em uma missão e estamos determinados a cultivar uma nova geração de roteiristas especializados justamente em seriados de ficção. Trabalharemos com um grupo reduzido em uma cidade inspiradora, gerando  12 séries com grande potencial de sucesso, com mentores que fazem parte da nata de roteiristas na mais importante indústria de entretenimento do mundo. Por uma semana participaremos de palestras e laboratórios , numa oportunidade única de intensa criatividade, informação e diversão.
Vi coisas boas e vi coisas medíocres. Acho que o Brasil está num momento ótimo. E a produção vai crescer. Quero agora colaborar para transformar este mercado em uma indústria mais profissional. Vontade e capacidade eu tenho….